quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Morre Manoel de Barros, nosso Poeta Pantaneiro, aos 97 anos

Manoel de Barros
Manoel de Barros


Estava na academia quando recebo uma mensagem de minha mãe, Manoel de Barros morreu...

Terminei de fazer o exercício sentei-me no chão, minha voz senti que ficou embargada, peguei meu celular e comecei a escrever o que estava sentindo naquele instante:

O Poeta Pantaneiro nos deixou órfãos e foi o mesmo que nos mostrou ao mundo.
Que exibiu a sua terra a todos de cada pedacinho deste Mundo.
Mostrou o Pantanal e a vida simples dessa gente.
Morre junto, neste momento, um pedacinho do Pantanal, onde ele fez de seu refúgio para escrever seus belíssimos poemas sobre essa gente esquecida pelos grandes centros.
Vá com Deus nosso passarinho e voe sempre por essa terra, que sempre será sua e nunca te esquecerá!

Mariana de Barros (idealizadora do Blog)



Poema de Manoel de Barros
Poema de Manoel de Barros

Conheça a história de vida de Manoel de Barros

Alguns poemas do nosso Manoel de Barros:

Fui criado no mato e aprendi a gostar das
coisinhas do chão –
Antes que das coisas celestiais.
Manoel de Barros

Poderoso pra mim não é aquele que descobre ouro.
Para mim poderoso é aquele que descobre
as insignificâncias (do mundo e as nossas)
Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil.
Fiquei emocionado e chorei.
Manoel de Barros

Poema de Manoel de Barros
Poema de Manoel de Barros



Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas
mais que a dos mísseis.
Tenho em mim
esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância
de ser feliz por isso.
Meu quintal
É maior do que o mundo.
Manoel de Barros

“Poesia não é para compreender mas para incorporar
Entender é parede: procure ser árvore.”
Manoel de Barros

Cristo foi um dos grandes poetas do mundo - tanto que 20 séculos já passaram por cima de suas palavras e elas são vivas e reviçadas todos os dias.

Manoel de Barros
Postar um comentário