terça-feira, 29 de março de 2016

Boca da Onça, aventura na maior cachoeira de MS



O trajeto no meio da mata inteiramente preservada, passando por muitas cachoeiras, em trilhas seguras, até avistar a cachoeira Boca da Onça, a mais alta do estado com 156 metros de altura.


Boca da Onça.
Boca da Onça. foto: internet


A fazenda Boca da Onça, localizada na Serra da Bodoquena, é um bom exemplo de destino do turismo rural em Mato Grosso do Sul desde que foi aberta aos visitantes em 2001.

Verdadeiro paraíso ecológico, a fazenda oferece como cartão de visita a maior cachoeira do Estado com 156 m de altura, o equivalente a um prédio de 50 andares. Lá, ao gosto de quem prefere radicalizar, é possível fazer rapel no mirante da Serra da Bodoquena, uma plataforma de 34 metros que se projeta sobre o abismo do cânion do Rio Salobra.

A descida é feita de um paredão vertical de 90 metros de altura sem apoio dos pés nas rochas. Os não-iniciados precisam antes passar por um treinamento. O prêmio para quem topa o desafio é o banho na cachoeira Boca do Onça e no Salobra. 


Boca da Onça. foto: G1


Outra boa alternativa na fazenda é a trilha de 2.780m por um percurso de árvores de lei e cachoeiras. O passeio começa bem cedo e termina no almoço servido em fogão a lenha. Ao lado do restaurante, o toque exótico fica por conta da piscina de água corrente com cardumes de peixes da região.





Na maioria dos chamados hotéis-fazenda de Mato Grosso do Sul a impessoalidade dos hotéis dá lugar ao clima cordial dos responsáveis pelo atendimento aos visitantes, que são os proprietários rurais. Além das belas paisagens, a comida é farta. Na região do Pantanal, por exemplo, a mesa é sempre bem servida de um cardápio que tem paçoca de carne seca e o arroz com guariroba, sopa paraguaia, chipa, peixe assado, peixe ensopado e costela de pacu.

23/05/2013 às 14:17h 

Fonte: Turismo News 
Paulo Nonato de Souza


Postar um comentário