quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Índios Terena em Mato Grosso do Sul




Com uma das maiores populações indígenas do Brasil, no estado de Mato Grosso do Sul os índios Terena estão distribuídos em diferentes territórios próximos às fazendas em municípios, como Miranda, Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Sidrolândia, Nioaque e Rochedo.

Povo Terena. Foto: Reprodução / UMADGUAR
Segundo um texto publicado pelos antropólogos Maria Elisa Ladeira e Gilberto Azanha, os Terena fazem parte da população indígena mais notada em Mato Grosso do Sul, por possuírem população numerosa e manterem contato com a população regional.

No Mato Grosso do Sul os indígenas podem ser observadas nas seguintes atividades, conforme os antropólogos divulgaram no texto do Instituto Sociambiental: "... seja através das mulheres vendedoras nas ruas de Campo Grande ou das legiões de cortadores de cana-de-açúcar que periodicamente se deslocam às destilarias para changa, o trabalho temporário nas fazendas e usinas de açúcar e álcool".

Além dos municípios citados no início do texto, as famílias Terena também podem ser encontradas nas cidades sul-mato-grossense de Porto Murtinho, Dourados e Campo Grande.

De acordo com a Doutoranda em História Universidade Federal Fluminense e Pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Populações Indígenas NEPPI/UCDB, Vera Lucia Ferreira Vargas no texto "Os Terena no Sul de Mato Grosso: a conquista de seu território", os índios Terena construíram suas antigas aldeias próximas às margens do Rio Miranda no século XVIII, mas com a Guerra do Paraguai, os mesmos se dividiram pelo território do estado para sobreviverem aos conflitos.

                                                         


Enquanto alguns grupos que conseguiram escapar da guerra se tornaram novas aldeias, segundo a pesquisadora Vera Vargas, os índios Terena que sobreviveram e retornaram para os seus territórios encontraram as regiões invadidas por não índios que não permitiram suas presenças.

Foi assim que muitos índios passaram a reivindicar pela posse de seus antigos territórios, principalmente por  conta dos direitos obtidos pela participação na guerra, e passaram a pressionar as autoridades brasileiras para a demarcação de seus territórios.

"... mesmo sendo limitados, insuficientes e cercados pelas fazendas os seus territórios foram conquistados, mantidos e garantidos pelos próprios Terena, os responsáveis pela sua história", explica Vera Lucia Ferreira Vargas.

Conheça também:

Ação dos Jovens Indígenas de Dourados - Organização Indígena Não-Governamental financiada com capital privado. Fundada em 2001 pela antropóloga Maria de Lourdes Beldi de Alcântara junto com jovens Guarani, Kaiowá e Terena, a AJI vem lutando por uma voz ativa na sociedade. Um dos objetivos da AJI é fortalecer a socialização entre essas três etnias que compõe a Reserva Indígena de Dourados. A sede da AJI está localizada na cidade de Dourados, a Quatro quilómetros da Reserva Indígena.

Ação dos Jovens Indígenas realiza oficina em Amambai.
Foto:  Reprodução / Site da AJI.

Aldeia Urbana Marçal de Souza - Localizada em Campo Grande (MS), no bairro Tiradentes, local onde foi instalada a Aldeia Marçal de Souza, conhecida como Aldeia Urbana, a primeira aldeia urbana do Brasil. A aldeia reúne famílias Terena que vivem na capital sul-mato-grossense, e é motivo de orgulho por seus moradores e caciques, por ter conseguido reunir seu povo e garantir moradia, escola, lazer e manter viva a cultura indígena. A aldeia é referência nacional e internacional, e conseguiu acolher os indígenas que se mudaram para a cidade em busca de melhor educação para os filhos e melhores empregos, mas não conseguiam encontrar por falta de qualificação.

Acampamento Terra Livre realizado na Aldeia Urbana Marçal de Souza.
Foto: Ben Oliveira.

Memorial da Cultura Indígena - Localizado em Campo Grande (MS), no bairro Tiradentes, o Memorial foi construído na Aldeia Marçal de Souza. No local é possível conhecer e comprar produtos da cultura indígena, como artesanatos e cerâmica.

Memorial da Cultura Indígena. Foto: Ben Oliveira.

Reserva Indígena - A reserva fica entre os municípios de Dourados e Itaporã (MS). Fundada em 1925,  a reserva indígena compreende uma área de 3.600 hectares, onde habitam índios de tribos Kaiowá, Ñandeva e Terena. A mais popula reserva indígena do país conta com aproximadamente 15 mil indígenas. Localizada  na BR Dourados / Itaporã, a visita à reserva pode ser realizada mediante autorização do Funai.

Reserva Indígena de Dourados. Foto: Reprodução / TV Morena.

*Com informações de Maria Elisa Ladeira, Gilberto Azanha -  Instituto Socioambiental | Povos Indígenas no Brasil , http://pib.socioambiental.org/pt/povo/terena/print ; 

Vera Lucia Ferreira Vargas, "Os Terena no Sul de Mato Grosso: a conquista de seu território", http://www.ifch.unicamp.br/ihb/Textos/ST07VeraLV.pdf ;


Ronildo Terena, "Aldeia Urbana Marçal de Souza", http://ronildoterena.blogspot.com.br/2009/05/aldeia-urbana-marcal-de-souza.html

Postar um comentário