sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Casa do Artesão de Campo Grande


Um dos principais pontos turísticos e integrante dos roteiros culturais de Campo Grande (MS), o imóvel da Casa do Artesão teve outras utilidades antes de se tornar um local para auxiliar e fomentar as atividades artesanais no Estado de Mato Grosso do Sul.

Casa do Artesão. Foto: Prefeitura de Campo Grande.
Segundo informações do historiador Paulo Coelho Machado, localizado na Avenida Calógeras com a Avenida Afonso Pena, o imóvel foi construído pelos italianos Francesco Cetrara e Pasquale Cândia pouco tempo após 1916, ano em que o terreno foi transferido para eles por Antônio Gomes Ferreira da Silva.

O imóvel foi criado para utilização residencial e comercial e no ano de 1924 tornou-se sede da primeira agência do Banco do Brasil de Campo Grande. Naquele ano, Pasquale Cândia vendeu o imóvel para o banco. Próximo ao banco,  foram construídas na Calógeras uma residência dos gerentes da Agência.


Na década de 40, o imóvei foi transferido ao governo do Estado de Mato Grosso do Sul que instalou no local a Mesa de Renda Estadual - Exatoria Estadual.

Em 1974, com a mudança da Exatoria Estadual, o prédio foi aproveitado para a instalação da Casa do Artesão. A princípio no local eram vendidos materias recolhidos em Cuiabá, dos índios Cadiuéu e de alguns artistas primitivos de Campo Grande.

Casa do Artesão. Foto: Prefeitura de Campo Grande.

A Casa do Artesão foi inaugurada em 1 de setembro de 1975, reinaugurada em 1990 após restauração e revitalização. A edificação é tombada como patrimônio histórico estadual.

Casa do Artesão. Foto: Divulgação Prefeitura de Campo Grande.

Atualmente, a Casa do Artesão de Campo Grande funciona de segunda a sexta-feira das 8h às 18h e sábado das 8h às 12h.

Telefone: (67) 3383-2633
Endereço: Av. Calógeras, 2050 - Centro

*Com informações da Prefeitura de Campo Grande e do livro "A Grande Avenida", escrito por Paulo Coelho Machado.

Texto: Ben Oliveira

Postar um comentário