terça-feira, 21 de agosto de 2012

Aquário do Pantanal deve atrair turistas e pesquisadores para Campo Grande


A capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande terá o maior aquário de água doce do mundo. O projeto conhecido como Aquário do Pantanal está em construção no Parque das Nações Indígenas, cuja entrada será nos altos da Avenida Afonso Pena, e abrigará mais de 260 espécies de peixes, invertebrados, répteis, mamíferos e plantas típicas da flora pantaneira.

O aquário será um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Ictiofauna Panantaneira e abrigará aproximadamente sete mil animais em exposição. Serão 24 tanques de aquários, em uma área de 18,6 mil metros quadrados, em um volume total de aproximadamente 6,6 milhões de litros. Além dos aquários, no local terão laboratório, biblioteca e uma área externa onde estarão outras espécies, como jacaréas, sucuris e plantas.


Aquários. Foto: Divulgação.

As obras do Aquário do Pantanal devem ser finalizadas até outubro de 2013, data de comemoração do 36º aniversário de criação do Estado de Mato Grosso do Sul. Com a aproximação da Copa do Mundo de 2014, o atrativo deverá ser uma nova promessa para atrair turistas que visitarem a região por conta dos principais destinos de ecoturismo do Mato Grosso do Sul, a cidade de Bonito e o Pantanal.

A intenção é a de que o Aquário do Pantanal seja uma das instituições culturais mais visitadas do Brasil e do Mato Grosso do Sul, atraindo turistas para a região e movimentando o setor hoteleiro, transportes aéreos e comércio em geral.

Pavilhão central do Aquário do Pantanal. Foto: Divulgação.

Apesar do aquário atrair a atenção dos turistas, o local também deverá atrair estudantes, pesquisadores e órgãos federais, tornando-se o maior centro do Brasil de difusão do conhecimento sobre a biodiversidade pantaneira.

De acordo com informações do Correio do Estado, pesquisas já estão em andamento para definir os estudos desenvolvidos no Aquário do Pantanal, entre eles estão a biodiversidade da região pantaneira, proteção e análise da fauna e flora do Pantanal do Mato Grosso do Sul para trazerem benefícios para o meio ambiente e para a economia do Estado.

Projeto do Aquário do Pantanal. Foto: Divulgação.

A ordem de início das obras do Aquário do Pantanal foram assinadas no dia 23 de maio de 2011, nos altos da Avenida Afonso Pena, pelo governador André Puccinelli.

Em maio de 2012 os jornais do Estado publicaram que 37% do total da obra já foram executados e o cronograma do Aquário do Pantanal está em dia com o programado pelo planejamento estratégico.


Entre as principais preocupações da obra do Aquário do Pantanal estão a preservação do meio ambiente e saúde dos trabalhadores. No local tem sido realizado medidas para amenizar o impacto no meio ambiente, mecanismos de contenção de água da chuva, coleta seletiva, reaproveitamento do aço e estudos e palestras  com os funcionários.
Postar um comentário