quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

José Octávio Guizzo

Um dos grandes representantes e lutadores pelo reconhecimento da Cultura, da Arte, do Cinema do nosso Estado foi o nosso grande José Octavio Guizzo.


                                            
Um guerreiro a favor dos interesses do Mato Grosso do Sul.

Tudo que Guizzo fazia ele queria exaltar o nome do seu Estado.

Guizzo é a cara desse Blog!

Nosso Grande Poeta, Manoel de Barros, tese lindas considerações sobre José Octavio Guizzo:

“Do Guizzo eu me lembro assim. Poucos meses depois que cheguei a Campo Grande, de mudança, estava na rua 14, atoanando, e um jovem me abordou. Disse meu nome e que me conhecia por tais e tais. Convidou-me ali mesmo a ir de noite assistir um festival de música em algum lugar. Mas fui e assisti a vitória na música de dois jovens. Um deles, o Letrista, era o jovem que me abordara na rua 14. Fiquei sabendo que se chamava José Octavio Guizzo. Era um ser que se podia conversar desarmado de preconceitos e conceitos. Tinha delicadeza de espiríto, respeito pelas idéias alheias e uma enriquecida solidariedade pelos mais fracos, pelos humilhados e ofendidos. Agora estou acabando de ler seu trabalho exaustivo de 17 anos sobre a atriz Glauce Rocha. Acho que essa obra precisa ser publicada. É um monumento histórico tanto qualquer estátua de herói. É um monumento da cultura e da sensibilidade deste povo. Campo Grande, Glauce Rocha e Guizzo se merecem de amor perene.” Manoel de Barros


As obras de José Octávio Guizzo devem ser destacadas por retratarem a história Sul-Mato-Grossense tanto na esfera Cinematográfica, como Musical, são elas:

- Esboço Histórico do Cinema em Mato Grosso do Sul.

- Alma do Brasil - O Primeiro Filme de Reconstituição Histórica, Inteiramente Sonorizado.

- A Moderna Música Popular Urbana de Mato Grosso do Sul.




Em 20 de novembro de 1989, logo após uma palestra aos alunos da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul sobre a pesquisa que durou 17 anos, referente à biografia da atriz Glauce Rocha. Guizzo faleceu vítima de um infarto fulminante. Seu livro "Glauce Rocha - Atriz, Mulher, Guerreira" foi publicado por sua esposa Marta Guizzo em 1996.





Agora a sua melhor obra será publicada!
O registro de tudo que Guizzo fez para o povo Sul-Mato-Grossense será lançado no livro com o título “José Octávio Guizzo – Um Nome em registro eterno”, pelos jornalistas Luiz Henrique Gehlen e Marianne Cunha Herrero.
Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo, Rua 26 de Agosto, 453, Centro, Campo Grande – MS.
Dia 20 de dezembro de 2011, às 19:30 horas.



UMA HOMENAGEM MAIS DO QUE MERECIDA!!!!!

As palavras citadas acima do Grande Poeta Manoel de Barros é a Contra Capa do Livro, cedidas pela filha de José Octávio Guizzo, Daniela Guizzo, para serem utilizadas aqui nesta matéria.

José Octávio Guizzo - muito mais do que um centro cultural... (Mariana de Barros)


Postar um comentário